Novas receitas

TGIF: O que estamos bebendo agora

TGIF: O que estamos bebendo agora



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

Às sextas-feiras, selecionamos uma nova cerveja, vinho ou licor para passar pelo desafio de degustação. Aqui está nossa escolha mais recente.

Aqui em Birmingham, a primavera chegou totalmente - é a temporada de balanços de churrasco, piquenique e varanda, mais uma vez.

Nossa tendência é preferir cervejas fáceis de beber à medida que a temperatura sobe, e esta semana não foi exceção.

Hoje, experimentamos uma Blue Moon sazonal, a Agave Nectar Ale. Admitimos que experimentámos esta cerveja com alguma trepidação. Afinal, o néctar de agave da moda é um bom substituto para o açúcar ou o mel como adoçante em muitas aplicações culinárias. Mas ficamos agradavelmente surpresos - essa bebida era bem arredondada, doce (mas sem enjoar) e fácil de beber. Perfeito para beber em um fim de semana tranquilo.

Esta cerveja não é para todos, mas se você gosta de um sabor de nozes e evita cervejas com lúpulo ou amargas, esta é uma grande concorrente.


Queijo grelhado clássico + sopa de creme de tomate

Não sei sobre você, mas quando cheguei ao trabalho ontem, eu tinha a aparência e o comportamento furioso de um gato molhado. Eu não sei o que exatamente o objetivo de carregar meu guarda-chuva verde florido era, se ficar totalmente encharcado da mesma forma, fazer o meu caminho através de dois telefonemas irritados por um odor desagradável de zoológico persistente que acabou emanando do meu calça de lã ensopada. Yech! Depois do trabalho, bebida? Cancelado. Pedicure? Cancelado. Sopa de tomate e sanduíches de queijo grelhado? Oh, foi assim por diante.

É engraçado, sabe, quando falo sobre essas & # 8220comidas caseiras clássicas & # 8221 essas & # 8220 melhores refeições de memória de infância & # 8221, pois devo confessar que elas & # 8217não são minhas. Comíamos queijo grelhado, mas nunca sopa de tomate, adorávamos macarrão com queijo, mas tudo o que eu sempre quis era (é claro) Kraft. Acredito que comi sopa de tomate Campbell & # 8217s algumas vezes em casas de amigos e # 8217, mas nunca pensei que fosse algo para escrever sobre a casa, bem como mais do que minha porção de bisques de tomate em restaurantes, mas muitas vezes eles me lembravam de macarrão molhos excessivos até mesmo uma xícara de cada vez. Mas, com tempos tão apropriados como este longo e úmido inverno pela frente e fontes tão boas como, mais uma vez, The America & # 8217s Test Kitchen Cookbook, esta parece uma boa hora para começar a fazer o nosso próprio, porque essas receitas são mantidas .

Desta vez, a equipe do Cook & # 8217s Illustrated estava procurando & # 8220 uma sopa perfeitamente lisa com cores ricas e ótimo sabor de tomate & # 8221 e aplaudo entusiasticamente seus esforços. Esta sopa é fantasticamente rica em sabor, muito mais do que você esperaria de uma poça de laranja típica. Mais impressionante é como eles extraíam esse sabor de algo tão cotidiano quanto tomates enlatados. A etapa de torrefação revela sua intenção mais ousada, e a caramelização das cebolas na manteiga lembra a base dos sonhos da sopa de cebola francesa. Você usa quase todas as partes daqueles tomates enlatados, que eu adoro, porque por que jogar fora aquele líquido que veio de San Marzano aqui? É o mínimo que você deve milhas aos seus alimentos. Eu & # 8217 tenho certeza que sopas de tomate podem ser feitas com muito menos etapas & # 8211 e admito ter jogado as direções ao vento na etapa três & # 8211, mas eu duvido que elas & # 8217 sejam tão complexas quanto esta de aparência enganosamente simples.

Agora, o queijo grelhado teria ficado melhor se eu tivesse seguido a receita com mais atenção. Cortei meu pão branco rústico muito grosso e espalhei o queijo muito fino, mas nenhum de nós reclamou. Meu clássico sanduíche de queijo grelhado Deb é emmanthel ou gruyere, um par de folhas de rúcula, uma fatia de tomate, sal e pimenta no pão grelhado em um panini, mas algo tão humilde e despretensioso como sopa de tomate lisa não parece lugar para tanta fantasia. Tínhamos a sopa e os sanduíches prontos bem na hora, pois a cena de abertura de Lost já estava rolando e Oh meu Deus, Eu não quero estragar o resto. Aquecido, cheio, seco e finalmente descansado, foi uma excelente noite de quarta-feira.

Sopa de Creme de Tomate

  • Porções: 6 a 8
  • Tempo: Cerca de 1 hora
  • Fonte:The America & # 039s Test Kitchen Cookbook

[Nota: Em 2019, esta receita teve uma pequena atualização e novas fotos. A receita foi um pouco simplificada.]

  • 2 latas (28 onças) de tomates inteiros embalados em suco
  • 1 1/2 colher de sopa de açúcar mascavo escuro
  • 4 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 4 chalotas grandes, picadas (cerca de 1/2 xícara)
  • 1 colher de sopa de pasta de tomate
  • Aperte pimenta da Jamaica moída
  • 2 colheres de sopa de farinha multiuso
  • 1 3/4 xícaras de vegetais ou caldo de galinha
  • 1/2 xícara de creme de leite
  • 2 colheres de sopa de conhaque ou xerez seco (opcional)
  • Sal e pimenta caiena

Aqueça a manteiga em fogo médio em uma panela grande até espumar. Adicione as cebolas, a pasta de tomate e a pimenta da Jamaica. Reduza o fogo, tampe e cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que as chalotas estejam macias, 7 a 10 minutos. Adicione a farinha e cozinhe, mexendo sempre, até incorporar bem, cerca de 30 segundos. Aos poucos, adicione o caldo de legumes ou de frango, mexendo sempre para misturar e acrescente o suco de tomate reservado. Descasque delicadamente os tomates assados ​​do papel alumínio e coloque-os na panela. Cubra, aumente o fogo para médio e leve para ferver. Reduza o fogo e cozinhe, mexendo ocasionalmente, para misturar os sabores, cerca de 10 minutos.

Fora do fogo, use um liquidificador de imersão para purê a sopa até ficar homogêneo. Adicione o creme & # 8212 Eu geralmente começo com apenas 1/4 de xícara, adicionando o último 1/4 de xícara, se desejarmos, regado sobre as tigelas de servir & # 8212 aquecer em fogo baixo até ficar bem quente, cerca de 3 minutos. Retire do fogo, junte o conhaque e tempere com sal e pimenta-caiena. Sirva imediatamente.

Avance: A sopa pode ser refrigerada em um recipiente hermético por até 2 dias. Aqueça em fogo baixo até ficar bem quente, não ferva.


A pesquisa

Uma ótima bebida não alcoólica (NA) tem todos os elementos de uma ótima bebida alcoólica. O sabor é profundamente pessoal, mas existem componentes-chave que fazem uma bebida parecer equilibrada, ou seja, uma mistura harmoniosa de acidez, doçura, amargor, salinidade e água. Essas camadas de sabores se reproduzem, florescendo enquanto você bebe, come ou relaxa. A bebida excita seu paladar e o desafia a descobrir o que exatamente a torna tão deliciosa e por que você não consegue parar de beber.

O truque é criar essa nuance sem usar álcool como base. O álcool tem uma queima característica, difícil de replicar, que ajuda a desacelerar o bebedor. Sabores amargos, azedos ou picantes podem ter um efeito semelhante. Todos os especialistas com quem falamos destacaram a amargura como um elemento-chave Julia Bainbridge, autora de Boas bebidas: receitas sem álcool para quando você não estiver bebendo por qualquer motivo, relatou como a maioria das bebidas o incorpora. John deBary, autor de Beba o que quiser: o guia subjetivo para fazer coquetéis deliciosos de maneira objetiva e fundador da Proteau, disse-me que os sabores amargos evocam uma resposta fisiológica que nos diz que tudo o que estamos consumindo deve ser venenoso. Isso ajuda as pessoas a fazer uma pausa enquanto bebem (também estimula o apetite e a digestão). “A amargura é um gosto adquirido”, disse deBary. O álcool também tem sua própria textura. Em bebidas NA, a adição de glicerina ou espessantes, como goma de xantana, pode imitar o corpo do álcool (embora muitas bebidas NA que experimentamos pularam esses aditivos).

Uma bebida não alcoólica também deve ser madura. “Alguns desses produtos são mais complexos e têm várias notas que você pode tentar separar”, disse Bainbridge. “E é isso que me ajuda a manter o ritmo com meus amigos que estão bebendo, digamos, uísque. Todos nós podemos nos demorar com nossas bebidas agora e a minha pode abrir com o tempo. ” Algumas bebidas de NA são açucaradas e efervescentes como refrigerantes. Não há nada de errado com isso, mas você pode encontrar-se remexendo naqueles mais rapidamente.

As bebidas não alcoólicas engarrafadas são feitas para serem estáveis ​​na prateleira quando não abertas, por isso muitas vezes não têm o brilho de um coquetel recém-feito. “Adicionar um pouco de frescor com seus próprios ingredientes é muito importante”, disse Han Suk Cho, um bartender não alcoólico e fundador da Zero Proof Bevs. Cho recomenda adicionar guarnições simples, como suco fresco ou ervas - uma roda de toranja, um raminho de hortelã, um esguicho de limão.


Aqui & # 8217s, sua paixão na escola, aqui & # 8217s o que você bebe

Lembre-se daquela vez que você escreveu uma carta para Jonathan Taylor Thomas, também conhecido como "JTT", basicamente descrevendo a ele como, tipo, se vocês apenas pudessem se encontrar um tempo, vocês perceberiam que foram feitos um para o outro e definitivamente se casariam e amassariam muito? (Porque naquele ponto da sua vida, isso é basicamente o que você pensava que o casamento era. E aqui está a esperança & # 8230)

Sim, a paixão da infância. Uma comovente e lindamente iludida história de amor para toda a eternidade. Porque uma coisa que a angústia romântica adolescente traz à tona é a racionalidade e as expectativas razoáveis. Ou espere, não, exatamente o oposto.

Não que estejamos atacando a paixão da infância. É uma coisa especial. Um direito de passagem. Seu primeiro flerte com, bem, a ideia - já que é tudo uma construção mental - de flertar. Na verdade, estamos celebrando a paixão da infância, explorando especificamente a psicologia do que sua paixão de infância diz que você deveria beber. E não, não queremos dizer beber perto da lareira enquanto espera na solidão sombria pela resposta de JTT. (Está vindo. Eu juro.)

36 presentes e gadgets para quem adora bebidas

* Os esmagamentos são distribuídos por idade. Alguns de vocês podem ter uma queda por Julia Louis Dreyfuss - quem não tem? - e alguns podem estar apaixonados por T Swift - de novo, quem não tem? Há muitos que perdemos. Sinta-se à vontade para debater com seus amigos, ou conosco, ou apenas, se você vir JTT, diga a ele que eu digo oi.

Winnie Cooper

Se você fosse um Winnie Ninnie (esse é o nosso termo, aprenda, ame), você gosta de garotas do tipo gênio-da-matemática-namorada-namorada-de-pele-segredo-segredo-da-porta-ao-lado. Algo direto, mas secretamente complexo: Pale Ale.

Jonathan Taylor Thomas

O filho do meio de Tim, o Homem-Ferramenta, Taylor, Simba, e o involuntário galã de um milhão de meninas pré-adolescentes. Se você fosse fã de JTT, você bebe Jidade Tgalinha Tequila. (Entendeu?) E então, sim, escreva uma carta para ele.

Will Smith

Cientologia ou não (na verdade, sim, qual é o status disso?) Will Smith sempre foi divertido, charmoso, como o irmão mais velho legal que não necessariamente compraria cerveja para você, mas faz você rir como se você tivesse um monte de cerveja. Você ama o Fresh Prince, você bebe uma Mimosa. E então arremesse um pouco de bola fora da escola.

Vicki L. Miller / Shutterstock.com

Zac Efron

Os primeiros Efronitas ficaram extasiados com seus anos de High School Musical. Então, um monte de novos fãs apareceu quando o viram sem camisa em Neighbours (ele dança em Neighbours II). Todo o garoto americano ficou sensual? Isso é um bourbon à moda antiga. O suficiente para lhe dar coragem para tweetar para ele. Ou tente obter abs.

Efron Tinseltown / Shutterstock.com

Zack Morris

O OG Zack, líder do The Zack Attack, um cara que podia literalmente fazer o tempo parar (e de acordo com sua aparência recente, ele ainda está fazendo isso). Este é o país de Zima - um clássico vertiginoso e divertido que precisa ser trazido de volta. Idealmente com esse telefone.

Lea Michele

O cabelo escuro deslumbrante, o doce sorriso “venha cá”, a capacidade de começar a cantar a qualquer minuto (OK, essa parte é simplesmente irritante). Se você tem uma queda por LM, você é bom com uma beleza ampla e barulhenta, o que significa um gole de um copo grande e gordo de uísque. (Surpreso, certo?)

carrie-nelson / Shutterstock.com

Jennifer Aniston

Outra paixão OG, não tenho certeza se ficou mais intensa após o corte de cabelo, mas a senhora está com boa aparência, especialmente depois de um divórcio totalmente divulgado. Tenho certeza de que J-A quer sair com você, saborear um bom coquetel de champanhe e contar histórias horríveis sobre David Schwimmer.

Britney Spears

Sim, de jeito nenhum isso não estaria na lista. Você se veste como uma colegial travessa e com certeza vai conseguir alguns admiradores (ou assim eu li na Bíblia). Você adora britânicos e ela adora seus lenços de cobra, então aproveite um pouco de Habushu.

Topanga

Sabemos que a atriz tem um nome e, presumivelmente, uma vida além de "Topanga", mas esse é um dos personagens mais icônicos, peculiares e beijáveis ​​da história do TGIF. Terroso, imprevisível, provavelmente um grande fã de probióticos. Sim, você bebeu um pouco de Kombuchá com T.

Neil Patrick Harris

Se você se apaixonou por ele como um médico infantil (e por Deus, quem consentiria em receber ajuda médica de alguém que não pode nem mesmo alugar um carro?) Ou como Barney do HIMYM, de qualquer forma, ele é vivaz e adorável , e um showman até o fim. Um coquetel de champanhe ou, alternativamente, um Flaming Homer porque tem fogo e & # 8220Non Narkotic Kough Syrup & # 8221 por isso impressiona enquanto faz você se sentir melhor. Como NPH.

Emma Watson

Extremamente hesitante em colocar isso na lista, já que caras têm sido assustadores com Hermione desde, tipo, muito cedo. Mas ela está meio adulta agora, e silenciosamente abraçando sua feminilidade. Algo maduro, mas elegante. A Kir Royale.

Harry Potter

A estrela infantil que foi forçada a um mundo de fantasia e ao início da vida adulta corrompida do estrelato. Você é um fã de Potter, é provável que goste de um pouco de Quadribol, e cerveja amanteigada é sua bebida preferida. A menos que um jovem britânico bonito aponte um pedaço de pau e grite & # 8220Expecto Patronum! & # 8221 para você. Nesse caso, Patrono. Tiros por toda parte. Mesmo para Severus.

Taylor Lautner

Não tenho certeza de como é possível não ter uma queda por um lobisomem taciturno, perpetuamente sem camisa e comovente. A floresta, a natureza, sem camisa - você está bebendo Tennessee Whiskey direto da garrafa. E escrevendo um poema sobre aqueles abdominais de Lautner. (Isso é uma coisa, BTW, você pode solicitá-lo de seu personal trainer.)

Justin Timberlake

Muitas pessoas acham que JT fez seu melhor trabalho com 98 graus. Ou NYSNC. Ou a ASPCA, fosse o que fosse. Incorreta. Aqui está seu melhor trabalho, e isso significa que vocês, Timberlakers, precisam beber uma Tequila Sunrise clássica dos anos 70.

Alyssa Milano

Sim, em certas mentes, Tony Danza era o chefe. (Angela achava que não.) Mas Alyssa Milano roubou nossos corações. Em homenagem a sua herança ítalo-americana, tome um gole - na verdade, um gole - de Nonino.

Nenhuma outra palavra necessária. Nossos corações continuarão. Como Rose & # 8217s. Como um copo de Rosé que você bebe enquanto tenta decidir se há ou não espaço suficiente na jangada. (Havia, BTDubs.)

Urkel

OK, então talvez a maneira como eles escreveram Urkel não o fizesse necessariamente parecer o cara mais romanticamente atraente. Mas ele era na verdade um ótimo ator, escondendo sua sensualidade inerente. Beba algo um pouco confuso. Absinto. E então, quando você enlouquecer, você sempre pode dizer "Será que eu fiz isso?"

Punky Brewster

(também conhecido como Soleil Moon Frye) Este é tão, tão, tão fácil. Entre o nome hippie incrível (e possivelmente o melhor) e o jeito punk em geral, temos certeza de que você precisa de um Mezcal.

Tia & amp Tamera

Pare sua coisa estranha de gêmeos imediatamente. Ambos são lindos, então se acalme. E beba um 7 & amp 7, principalmente porque você gosta de coisas que combinam. Mas não ASSIM. (Decência cumprida.)


TGIF: O que estamos bebendo agora - receitas

Viva os amigos com um grande quintal. Estou jogando tênis em um encontro duplo no domingo e realmente ansioso pelo tempo fora. Outros amigos começaram a usar o app marco polo e eu não gosto disso. Mas espero que todos ainda se sintam bem com os lugares ao ar livre. Principalmente quando o clima está mais ameno.

Essas fotos do Paul são sempre tão fofas. Puxa, eu me lembro de passar horas e HORAS fora quando eu tinha essa idade, vendo eles brincar com giz, bolhas, seus brinquedos de empurrar. parte de mim sente falta e parte de mim está MUITO feliz por eles poderem tocar fora de casa sem supervisão agora !! Haha! Mas aqueles foram bons dias.

Eu continuo tão impressionado com sua velocidade de leitura! Cada vez que você posta, juro que está lendo um novo livro! Eu me curvo a você! :) E aparentemente você ainda arranja tempo para assistir ao Netflix. Impressionante! Vou ter que dar uma olhada naquele show - eu amo Steve Carrell também.

Tenha uma explosão no lago! Isso parece ótimo. O tempo parece maravilhoso neste fim de semana.

Deve ser tão perturbador ficar doente durante esta pandemia! Nunca se sabe se pode ser COVID ou apenas um resfriado. No entanto, estou feliz que não tenha acabado sendo COVID! Espero que você esteja se sentindo melhor agora!

Seus planos de fim de semana parecem muito divertidos! É bom poder fazer coisas com outras pessoas, mas de maneira segura. E seu tempo parece INCRÍVEL.

Os domingos gostam de um bom fim de semana reservado para você. Estou muito aliviado com o teste da Covid. Eu teria ficado em alfinetes e agulhas. Houve um grande surto em Michigan que começou na área de Lansing em um bar. Então as pessoas de lá foram para Detroit. Uma bagunça. Estou feliz por estar no lago. Eu nem tenho certeza da temperatura, mas o sol está forte e há uma brisa adorável, talvez até um vento fraco, no lago, então é muito confortável. Feliz semana para você!

Esse proseco N / A parece bom e divertido ter uma guloseima como essa em um dia quente de verão. Acabamos de tomar um coquetel na doca e foi uma noite tão agradável. Com certeza vamos sentir falta de você aqui no dia 4! Este vírus com certeza está prejudicando o tempo da família unida. É claramente uma obra do diabo! Espero que você encontre algo agradável para fazer no dia 4! Paul adoraria brincar com seus primos, então espero que no próximo ano estejamos de volta ao normal.
Continue postando fotos do Paul! Sentimos muita falta dele!

Ufa, estou feliz que você testou negativo. é muito estressante sentir quaisquer sintomas durante esta pandemia, pois parece que os sintomas para a Covid mudam todos os dias.
Espero que você se sinta melhor e que tenha aproveitado o fim de semana no lago

Estou tão cansada de cozinhar. Eu realmente faria uma semana de comida para viagem neste momento, ha. Eu também comprei pratos de papel a granel porque eu também estou passando dos pratos! Estamos ficando um pouco criativos com os vegetais do jardim. Percebemos que nosso & # 39romaine & # 39 era na verdade couve, então estamos tentando coisas diferentes com isso. Honestamente, carne grelhada e depois eu tenho tentado fazer algum tipo de salada de macarrão frio para comer durante a semana desde que todo mundo come. Tentar encontrar uma receita & # 39nova & # 39 para esta semana para não torná-la repetitiva. Nós também fizemos muitos almoços de charcutaria.

Não tenho sido uma cozinheira super criativa ultimamente, mas fiz uma massa realmente deliciosa e fácil na semana passada: marinhei tomates, alho fresco e brie em cubos em azeite de oliva e sal por um dia, depois acrescentei massa cozida quente. A massa cozinhou um pouco o alho e os tomates e ficou muito boa. É a temporada do tomate, que fez toda a diferença!

Saímos completamente do curso quando se trata de culinária / comida. Estamos improvisando totalmente a cada dia, passando muito pouco tempo na cozinha e comendo de forma muito simples na maioria das refeições. Muitas vezes o mesmo, e algumas noites apenas um monte de cebolas grelhadas, cogumelos e outro vegetariano. O bloqueio mudou totalmente a maneira como fazemos as coisas, e estou realmente gostando de algum espaço mental liberado. Algum dia eu irei postar sobre isso ..


Este é o número de casos das novas cepas COVID em seu estado

As variantes mais contagiosas do Reino Unido, África do Sul e Brasil estão em 29 estados agora.

iStock

Na semana passada, os piores temores dos especialistas médicos foram percebidos quando duas novas cepas adicionais do coronavírus foram descobertas em solo dos EUA. Essas variantes altamente transmissíveis do COVID têm causado mais problemas do que as mutações anteriores em seus países de origem. Uma nova cepa encontrada no Reino Unido (B.1.1.7) se espalhou tão fácil e rapidamente que forçou o país a outro confinamento que uma cepa sul-africana preocupa os pesquisadores de que ela pudesse afetar a eficácia da vacina (B.1.351) e uma variante que surgiu no Brasil (P.1) também pode evadir parcialmente os tratamentos.

Em 28 de janeiro, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) confirmaram que todas as três cepas chegaram aos Estados Unidos. A cepa do Reino Unido vem se espalhando nos EUA há mais tempo, desde o final de dezembro, com 315 casos detectados até o momento. Como resultado, o CDC prevê que - combinado com ser 50 por cento mais transmissível do que a cepa dominante anterior - se tornará a variante dominante nos EUA em março. Quanto às cepas sul-africana e brasileira, apenas alguns casos de cada uma foram encontrados no país até agora - mas esses números devem crescer. Continue lendo para descobrir quantos casos das novas cepas foram encontrados em seu estado até agora, de acordo com os dados do CDC de 28 de janeiro. (Observação: se o seu estado não estiver incluído, nenhuma nova variante foi relatada lá ainda.) E se você está preocupado com as novas cepas, se você tiver estes 4 sintomas, você pode ter a nova cepa COVID.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 1

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

O Alasca só recentemente descobriu a variante B.1.1.7 dentro de suas fronteiras. De acordo com um comunicado divulgado em 26 de janeiro pelo Departamento de Saúde e Serviços Sociais do Alasca, o indivíduo infectado testou positivo para COVID no mês passado, mas sua amostra acabou de ser identificada pelos Laboratórios de Saúde Pública do Alasca. A pessoa com teste positivo para a cepa do Reino Unido "visitou recentemente um estado onde a variante já foi detectada", apontou o departamento.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 92

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

No início de janeiro, a Califórnia tinha apenas seis casos confirmados da cepa coronavírus do Reino Unido agora, são 92, de acordo com o CDC. O primeiro caso na Califórnia foi identificado em 30 de dezembro em um homem do condado de San Diego na casa dos 30 anos que não tinha histórico recente de viagens. Mais casos foram confirmados desde então no condado de San Diego, bem como no condado de San Bernardino e no condado de Los Angeles, o Los Angeles Times relatórios.

"A presença da variante do Reino Unido no condado de Los Angeles é preocupante, pois nosso sistema de saúde já está severamente sobrecarregado, com mais de 7.500 pessoas atualmente hospitalizadas", disse o diretor de saúde pública do condado de Los Angeles Barbara Ferrer disse em um comunicado em 16 de janeiro. "Esta variante mais contagiosa torna mais fácil para as infecções se espalharem nos locais de trabalho, em lojas e em nossas casas." E se você está tentando se manter seguro, o Dr. Fauci diz que você precisa de um desses em casa para evitar COVID.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 9

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

O primeiro caso relatado da variante do Reino Unido nos EUA foi encontrado no Colorado no final de dezembro. O Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente do Colorado informou em 30 de dezembro que a cepa foi identificada em um homem de 20 anos isolado no condado de Elbert. Este homem não tinha histórico de viagens anteriores, liderando o governador Jared Polis presumir que embora seu caso fosse o primeiro identificado, era improvável que ele fosse o primeiro no país a contraí-lo. Desde a descoberta inicial do Colorado, outros oito casos da variante foram encontrados no estado, de acordo com o CDC.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 8

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Connecticut confirmou os dois primeiros casos da variante do Reino Unido no estado em indivíduos entre 15 e 25 anos, de acordo com uma série de tweets do Gov. Ned Lamont em 7 de janeiro. Ambos os indivíduos infectados residem no condado de New Haven e ambos viajaram para fora de Connecticut recentemente - um para a Irlanda e o outro para Nova York. De acordo com o CDC, mais seis casos já foram encontrados no estado. E para obter notícias COVID mais atualizadas enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 92

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

A Flórida foi um dos primeiros estados a identificar a variante do coronavírus do Reino Unido. Em 31 de dezembro, o Departamento de Saúde da Flórida anunciou que um homem na casa dos 20 anos em Martin Country contraiu a nova cepa, apesar de não ter histórico recente de viagens. Agora, de acordo com o CDC, a Flórida tem pelo menos 92 casos dessa nova variante.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 14

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

A Geórgia identificou pela primeira vez a variante do Reino Unido dentro de suas fronteiras em 5 de janeiro. De acordo com o Departamento de Saúde Pública da Geórgia (DPH), a cepa foi descoberta em um homem de 18 anos que não tinha histórico recente de viagens. Agora, o estado tem 14 casos, de acordo com o CDC.

"O surgimento desta variante em nosso estado deve ser um alerta para todos os georgianos", Comissário DPH Kathleen E. Toomey, MD, disse em um comunicado. "Mesmo quando começamos o lançamento de uma vacina COVID-19, não devemos baixar a guarda e ignorar as medidas básicas de prevenção - use máscara, distância social e lave as mãos com frequência." E para ter certeza de que está preparado para a injeção, saiba que se você tomar esses remédios OTC, terá que parar antes de tomar a vacina.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 9

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Um relatório conjunto divulgado pelo Departamento de Saúde Pública de Chicago (CDPH) e pelo Departamento de Saúde Pública de Illinois (IDPH) confirmou o primeiro caso de Illinois da cepa do Reino Unido em 15 de janeiro. De acordo com o relatório, o CDPH descobriu que a pessoa infectada tinha viajou para o Reino Unido e o Oriente Médio 14 dias antes do diagnóstico. Desde então, mais oito casos foram descobertos no estado - todos no Condado de Cook em indivíduos com idades entre 12 e 63 anos, conforme relatado pelo Chicago Tribune.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 4

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Indiana identificou a nova cepa COVID do Reino Unido em 11 de janeiro, conforme confirmado por um comunicado do departamento de saúde do estado. De acordo com o CDC, o estado já identificou três casos adicionais da variante. "É comum que os vírus sofram mutação, e estamos vendo isso ocorrer com o COVID-19", Comissário Estadual de Saúde Kris Box, MD, disse no comunicado do departamento de saúde. "Como essa cepa do vírus pode ser transmitida com mais facilidade, é mais importante do que nunca que os Hoosiers continuem usando suas máscaras, pratiquem o distanciamento social, mantenham uma boa higiene e sejam vacinados quando forem elegíveis." E para saber mais sobre como o vírus pode afetá-lo, se você tiver isso no sangue, pode estar seguro de COVID, afirma o estudo.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 2

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Kentucky Gov. Andy Beshear anunciou os dois primeiros casos da variante do Reino Unido no estado em 27 de janeiro, conforme relatado pelo Louisville Courier Journal. Steven Stack, MD, comissário do Departamento de Saúde Pública de Kentucky, confirmou mais tarde que os dois indivíduos eram ambos do Condado de Kenton. "A maneira como [a variante do Reino Unido] se espalha, acho que devemos assumir que ela foi além desses indivíduos", advertiu Beshear.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 1

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

O Departamento de Saúde da Louisiana confirmou o primeiro caso da variante do Reino Unido no estado em 16 de janeiro em um indivíduo baseado na área metropolitana de Nova Orleans. "Sempre foi uma questão de tempo antes que essa nova cepa do vírus chegasse à Louisiana, e é por isso que nossos especialistas em saúde estaduais vêm monitorando casos e trabalhando com o CDC para se preparar. Não existe tal coisa como levar isso muito a sério", afirmou. Louisiana Gov. John Bel Edwards disse em um comunicado. E para saber mais sobre como o seu estado está se saindo com os casos em geral, Veja o quão ruim é o surto de COVID no seu estado.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 4

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Maryland Gov. Larry Hogan confirmou em 12 de janeiro que dois residentes de Maryland tinham testado positivo para a cepa COVID do Reino Unido. Esses dois casos vieram de um casal que mora na mesma casa no condado de Anne Arundel. Antes da infecção do casal, um dos cônjuges viajava internacionalmente, observou Hogan. Desde então, o CDC já notificou mais dois casos no estado.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 3

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

O Departamento de Saúde Pública de Massachusetts confirmou o primeiro caso variante B.1.1.7 do estado em 17 de janeiro, identificando o indivíduo como uma mulher de Boston na casa dos 20 anos que viajou para o Reino Unido e adoeceu no dia seguinte ao seu retorno. Um segundo caso foi identificado em um homem na casa dos 20 anos do condado de Worcester, relatou a Associated Press. Recentemente, o CDC confirmou que um terceiro caso havia sido descoberto. E para obter informações sobre suas chances de ter um caso grave de coronavírus, se você fez isso, você tem duas vezes mais probabilidade de desenvolver COVID grave.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 17

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

O primeiro residente de Michigan a testar positivo para a variante do Reino Unido foi uma mulher adulta que vivia no condado de Washtenaw, conforme relatado em 16 de janeiro pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos Bureau de Laboratórios de Michigan. De acordo com Detroit Free Press, 16 outros casos foram encontrados entre o condado de Washtenaw e o condado de Wayne, 13 dos quais vinculados à Universidade de Michigan em Ann Arbor.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 8

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 1

Minnesota tem duas variantes diferentes dentro de suas fronteiras. Mais recentemente, em 25 de janeiro, o Departamento de Saúde do Estado de Minnesota anunciou que a cepa brasileira havia sido encontrada em um residente na área metropolitana de Twin Cities que tinha um histórico recente de viagens ao Brasil. De acordo com o CDC, este foi o primeiro e, até agora, apenas relatado caso dessa variante nos EUA. No início do mês, o Departamento de Saúde do Estado de Minnesota anunciou cinco casos da variante do Reino Unido, também na área metropolitana de Twin Cities. Desde então, o CDC confirmou mais três casos da cepa do Reino Unido no estado. E se você está preocupado em ficar doente, saiba que essas três coisas podem prevenir quase todos os casos COVID, conclui o estudo.

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 1

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Nevada detectou um caso da variante do Reino Unido até agora. De acordo com uma declaração do Laboratório de Saúde Pública do Estado de Nevada em 25 de janeiro, o diretor Mark Pandori, PhD, disse que a cepa foi encontrada em uma mulher sintomática na casa dos 30 anos, com um endereço em Las Vegas. "Ele está se copiando muito agora, o que pode levar à mutação", explicou Pandori. "Quanto mais um vírus se espalha em uma comunidade, mais oportunidades ele tem de cometer erros ao se copiar. Isso leva ao que vemos aqui e é uma parte muito natural da evolução viral."

Shutterstock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 2

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: 0

Autoridades de saúde de Nova Jersey confirmaram os dois primeiros casos da variante do Reino Unido durante uma coletiva de imprensa em 22 de janeiro. Judy Persichill, RN, o primeiro caso foi identificado em um homem de 60 anos do condado de Ocean que não tinha histórico de viagens. O outro era uma criança que morava no norte de Nova Jersey, cujo teste foi positivo para COVID em 11 de janeiro na cidade de Nova York. E se você está preocupado com a possibilidade de estar doente, descubra a maneira surpreendente de saber se você tem COVID antes de seus sintomas começarem.

iStock

Número total de casos de cepas do Reino Unido: 2

Número total de casos de cepas sul-africanas: 0

Número total de casos de cepas brasileiras: o

Em 13 de janeiro, o Novo México identificou seu primeiro caso da cepa coronavírus do Reino Unido. According to the New Mexico Department of Health, a man in his 60s who recently traveled to the U.K. in December tested positive for the B.1.1.7 coronavirus variant. "He is currently recovering from very mild illness no hospitalization was required," the health department said in a statement. Since then, the CDC has reported one other case in the state.

iStock

Total number of U.K. strain cases: 22

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

New York Gov. Andrew Cuomo announced the state's first discovery of the U.K. strain on Jan. 4. The variant was found in a man from upstate, who worked for N. Fox Jewelers in Saratoga Springs. On Jan. 20, Cuomo revealed that 21 additional cases of the variant had been identified in the state. Several more cases were related to the jewelry store in Saratoga County, and other cases have been found in Warren County and Suffolk County. And if you're trying to stay safe, beware that This One Type of Face Mask Is "Unacceptable," Warns the Mayo Clinic.

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 1

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

The North Carolina Department of Health and Human Services reported the first case of the U.K. variant in the state on Jan. 23. According to a statement from the department, the strain was identified in an adult in Mecklenburg County. However, no more information about the case was released to "protect the privacy of the individual," the department said.

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 1

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

Oregon confirmed on Jan. 15 that one person in the state had tested positive for the U.K. strain, according to a report released by the Oregon Health Authority and Department of Human Services. The individual is a Multnomah County resident who has no known travel history. "Confirming this strain locally is distressing," Multnomah County Health Officer Jennifer Vines, MD, said in a statement. "Until we have enough vaccine, we must continue using face masks, distancing, and limiting our social interactions."

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 5

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

Pennsylvania's Secretary of Health Rachel Levine, MD, confirmed that an individual from Dauphin County had tested positive for the U.K. COVID variant after known international exposure. In a statement on Jan. 7, Levine said that the state "has been preparing for this variant" by sending samples for genetic sequencing biweekly to the CDC since November. Since that first case, the CDC has reported that four more have been identified in the state.

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 0

Total number of South African strain cases: 2

Total number of Brazilian strain cases: 0

The state of South Carolina has not yet reported any cases of the U.K. or Brazilian strains, but it has recently become the first state in the country to identify the South African strain. According to a statement from South Carolina Department of Health and Environmental Control (DHEC) on Jan. 28, two cases of the South African variant were found in the state. Both cases are in adults, one living in the Lowcountry and one from the Pee Dee region. Neither of the adults have any known travel history, and there is no connection between the cases, DHEC reported. And for the latest vaccine news you need to know, check out why If You're Over 65, You Shouldn't Get This New Vaccine, Experts Warn.

iStock

Total number of U.K. strain cases: 2

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

The CDC has reported two cases of the U.K. variant in Tennessee. De acordo com Johnson City Press, the state's first two cases were identified on Jan. 21, but it was not reported where the cases occurred.

"Viruses constantly change and new variants are expected to occur over time," Health Department spokesman Bill Christian said. "This does not change our response to COVID-19 in Tennessee, but serves as a reminder of the need for continued vigilance and practice of simple actions we can all take to prevent further spread of COVID-19: wash hands frequently, limit gatherings, maintain social distance, wear a mask in public and get vaccinated when you qualify to do so."

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 7

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

A Harris County resident in his 30s with no recent travel history was the first confirmed case of the U.K. strain in Texas, according to the Texas Department State Health Services (DSHS). "The fact that this person had no travel history suggests this variant is already circulating in Texas," DSHS Commissioner John Hellerstedt, MD, said in a statement on Jan. 7. "This should make us all redouble our commitment to the infection prevention practices that we know work: masks any time you're around people you don't live with, social distancing, and personal and environmental hygiene." The state has since identified six other cases of the B.1.1.7. variant, per the CDC. And for one key way to tell if you're in trouble, If You Notice This in Your Mouth, You Could Have COVID, Experts Warn.

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 1

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

On Jan. 15, the Utah Department of Health (UDOH) confirmed the state's first case of the U.K. variant. The patient is a 25-44 year old man from Salt Lake County who tested positive last month. He had not traveled outside of Utah and experienced only mild symptoms. The U.K. variant was identified through the Utah Public Health Laboratory's ongoing genetic sequencing of positive COVID-19 samples.

"We fully anticipated we would find this strain in Utah," Angela Dunn, MD, state epidemiologist at the UDOH, said in a statement. "We know this strain is more transmissible than previous COVID-19 variants, and our hospitals continue to operate near or over capacity. So now more than ever, Utah residents need to wear masks, practice physical distancing, and avoid large gatherings."

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 1

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

The Virginia Department of Health confirmed the state's first case of the B.1.1.7 variant on Jan. 25. According to a statement from the department, the strain was found in an adult resident of Northern Virginia who had no recent travel history.

"Viruses change all the time, and we expect to see new strains as disease spreads," State Health Commissioner M. Norman Oliver, MD, said in a statement. "We know this variant strain spreads more quickly between people than other strains currently circulating in our communities, but we still have more to learn about whether it causes more severe illness. As our state public health officials closely monitor the emergence of the B.1.1.7 variant in our Commonwealth, it is important that all Virginians continue following mitigation measures."

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 3

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

The Washington State Department of Health announced the state's first two confirmed cases of the U.K. strain on Jan. 23. According to a statement from the department, these two cases come from two Snohomish County residents. "Now that this variant has been found, it underscores the absolute importance of doubling down on all the prevention measures to protect Washingtonians against COVID-19," said Secretary of Health Umair A. Shah, MD. The CDC has since reported one more case in the state. And if you're worried about catching the virus, know that You're More Likely to Get COVID From Someone Doing This Than From Coughing.

Shutterstock

Total number of U.K. strain cases: 1

Total number of South African strain cases: 0

Total number of Brazilian strain cases: 0

A Jan. 13 statement from the Wisconsin Department of Health Services (DHS) confirmed that the state had identified the U.K. variant "through ongoing surveillance and whole genome sequencing," the department said. However, the DHS declined to reveal how many patient samples were found with the strain or where the case(s) had been located within the state, The Journal Times relatado. According to the CDC, one case has been confirmed.

iStock

Charcoal Mellowed. Drop by Drop.

Mellowed drop by drop through 10-feet of sugar maple charcoal, then matured in handcrafted barrels of our own making. And our Tennessee Whiskey doesn’t follow a calendar. It’s only ready when our tasters say it is. We judge it by the way it looks. By its aroma. And of course, by the way it tastes. It’s how Jack Daniel himself did it over a century ago. And how we still do it today.

CHARCOAL MELLOWED
MATURED IN OUR OWN HANDCRAFTED BARRELS
BALANCE OF SWEET AND OAKY FLAVOR

By choosing one of these links, you are leaving JackDaniels.com and going to a different website. All content on the retailer website is the responsibility of its owner including, without limitation, protection of your privacy which is governed by the policy of that website. We encourage you to review the terms of use, privacy and cookie policies of that website.

By choosing one of these links, you are leaving JackDaniels.com and going to a different website. All content on the retailer website is the responsibility of its owner including, without limitation, protection of your privacy which is governed by the policy of that website. We encourage you to review the terms of use, privacy and cookie policies of that website.

JACK DANIEL’S HAS ALWAYS BEEN THERE FOR MUSICIANS, AND AS LIVE MUSIC RETURNS, SO DOES THE JACK DANIEL'S BATTLE OF THE BAR BANDS

Jack Daniel’s & iHeartRadio are excited to bring you Battle of the Bar Bands. We are looking for the best bar bands in the country. Learn more about how you can enter your band for a chance to win $10,000 or simply vote on your favorite bar band in the US.


About Brené The TED Talk Books & Audio Dare to Lead Hub Dare to Lead #daringclassrooms Hub Articles & Podcasts Blog

This one’s for Gabby

Times change. Magic moments become treasured memories. Cyril Pahinui is looking forward to bringing some of the magic back — if only for a day — with the Third Annual Gabby Pahinui Waimanalo Kanikapila tomorrow at Waimanalo Beach Park. The music will go on throughout the day, with more than 100 musicians playing in honor of Gabby, Cyril’s father.

Charles Philip "Gabby" Pahinui is remembered as one of the greatest slack-key guitarists of the 20th century, but he was also an excellent steel-guitar player. Back in the 󈨀s and 󈨊s, Gabby and his family and friends would kanikapila (play music) for days at a time at his Waimanalo home — Gabby and slack-key guitarist Leland "Atta" Isaacs, Manuel "Joe Gang" Kupahu on acoustic bass and a shifting galaxy of talent that included Gabby’s sons Bla, Philip, Martin and Cyril.

"I miss those days, playing with my dad and with the Peter Moon Band and with Palani Vaughan," Cyril said as he talked Wednesday before his weekly gig at the Kani Ka Pila Grille.

Cyril and his brothers all share their father’s musical legacy as performers and recording artists, but Cyril has taken the lead in raising funds for a projected Hawai’i Museum of Music and Dance that would be a repository for Gabby’s legacy and the work of other Hawaiian musicians and songwriters.

THIRD ANNUAL GABBY PAHINUI WAIMANALO KANIKAPILA

Where: Waimanalo Beach Park

Quando: 9 a.m. to 6 p.m. amanhã

THE LINEUP

Maka’ala, Bernard Kalua, Barry Kimokeo, Alika Odom, Halau Mele o Hawai’i o Pahinui, Doug Fitch, Kapa’ala, Palanai Vaughan and the King’s Own, Kanakapila, Ben Kaili, Victor Chock, J.J. Ahuna, Dwight Tokamoto, Makana, Hi’ikua, Kamuela Kimokeo, Kalehua Krug, Jerry Santos, Blake Leoiki-Haili, Jessie Kalima Ohana, Nikki Hines & Friends, Alan Akaka, Gary Aiko, Momi Sherrie, Nobriga Ohana, Danny Carvalho, Jeff Peterson, George Kuo, Aaron Mahi, Kalani Cockett, Dennis Kamakahi, Greg Sardinha & Kailua Bay Buddies, Darrell Aquino, Mark Caldeira, Clayton Apilando, Kealoha Kalima Ohana, Hawaiiloa, Eddie Palama, Herb Lee, Bobby Kahihikolo, David Kaiapu, Joe Berinobis, Lance Takamiya, Hilo One, Russell Mauga, Likeke Teanio, Aaron Agres, Pahinui Hawaiian Band, Kunia Galdeira, Sonny Lim, Cyril Pahinui, Bla Pahinui, Pahinui Hi’ikua, Kamuela Kimokeo, Kalehua Krug and Blake Leoiki-Haili

While admission to tomorrow’s kanikapila festival is free, sales of this year’s limited-edition Gabby T-shirt will help fund the museum. A dollar from each T-shirt sale will go to the museum fund starting tomorrow Cyril is donating a dollar from each of his CD sales as well.

Cyril recalls the weekend jam sessions starting after his father joined the Sons of Hawaii in 1962. "They had rehearsals every week. Dad’s friends used to come over to the house — ‘Hey, Gabby, what you guys doing?’ They’d have a few drinks, and before you know it, they’re playing music."

"BEFORE long the word was, ‘Let’s go to Gabby’s house and go play music,’" Cyril recalled. "People would pass by to see what was going on, and if we were out on the lawn kanikapila, people (would) stop. Before you knew it, it was like one luau.

"When Daddy and Atta and Sonny Chillingworth would play, it (would) just bring chicken skin, magic or whatever you call it."

Dennis Kamakahi is one of the many musicians who will be reliving those good old days tomorrow. Kamakahi was introduced to Gabby by Eddie Kamae after he joined a later version of the Sons of Hawaii in 1974.

The night Kamae introduced him, they "played all night," Kamakahi said — but admission to Gabby’s inner circle wasn’t automatic.

"You had to be invited. If he would invite you to come in play in the circle, that was quite a privilege," Kamakahi noted. "If he nodded his head towards you, that meant you had to take a solo — and if you didn’t take a solo, you were out of the circle. You were not going to play for the rest of the night."

Gabby also shared suggestions with young musicians, Kamakahi added.

"He would show you a better way of approaching the music."

"You learn so much by just watching, and so it’s a privilege when they all nod to you to take that solo and you throw your idea in the center of the circle. He wasn’t after perfection — he just wanted to see what your idea was when he’d throw the solo to you. Cyril, myself (and) George Kuo, we were quite the privileged people because we never got scoldings from them."

Cyril Pahinui would like to revive the old-time weekend jam sessions, but modern notions of liability, differing attitudes about drinking and similar issues make it impossible.

"I wish we could do these things like the old days, but with the drinking laws now-days, no, you can’t do it," he said. "Before, it was different. People used to sleep at my dad’s house (if they’d been drinking). There was music from morning to night to the next day, and they’d start all over again. It was nice, but today is so different, you cannot. You don’t want to be responsible if anybody gets into an accident or something, but I miss Dad, I miss Atta, I miss Sonny, I miss Leonard Kwan … and today I just do the best I can."

He describes his support of the Hawai’i Museum as "my homework. That’s my duty, to carry on Dad’s legacy and also trying to build my legacy up."

CYRIL made his first recording with Palani Vaughan and the original Sunday Manoa in 1967. Two years later he went to Vietnam. He returned home and recorded with Vaughan, formed the Sandwich Isle Band, recorded several albums with his father and then joined the Peter Moon Band. For the past 20 years he’s been best known as a solo artist his solo albums include several for George Winston’s Hawaiian Slack Key Guitar Masters series.

"The years went by so fast, but we’re trying to keep up with the Hawaiian traditional songs (and) I feel like I’ve never changed. My music has always been focused with Dad, Atta Isaacs, Sonny Chillingworth (and) Leonard Kwan. … I love all kinds of music, but Hawaiian music is it (for me). I love my traditional Hawaiian music, and I love hula."

Respect for tradition and desire to honor the family legacy keep the dream of a museum alive for this son of a legend, who himself has now been making music for a lifetime.

"I might not even see the museum, but maybe my grandkids might see it," Cyril said. "It’s not only for the Pahinui family it’s for all the entertainers that did good for Hawaii — like Auntie Genoa, Jesse Kalima, the Kahauanu Lake Trio, George Helm. … The (Hawaiian) composers should be a part of it (too)."

Click here to see our full coverage of the coronavirus outbreak. Submit your coronavirus news tip.


Is It Possible to Drink at Every Single Brewery in One State in Just One Day?

Being a stunt journalist is kind of like being a heroin addict. You're always chasing that higher high. You learn how to drink all night without getting drunk, you explore a life of drinking every day before noon. You up the ante and see if you can eat and drink an entire hotel minibar. You successfully bar crawl an entire airport terminal. then decide to see if you can brewery crawl an entire damn U.S. state.

There are over 5,000 breweries in America. But there are only 16 in Rhode Island, our nation's smallest state. Would it be possible to visit them all&mdashdrink at them all&mdashin a single day? The good people at Visit Rhode Island thought so, but I also think they really wanted me to visit Rhode Island. And so, without telling my wife about my reckless plan, I hopped a train to Providence.

I'm picked up at the station by Alexa, my chauffeur and chaperone, and the unluckiest woman in all the land. She will drive me to all 16 breweries, she will play "bad cop" and force me to leave breweries the second I've plowed through a flight of beers, and she will politely laugh at all my jokes as I get increasingly drunker. She has a great attitude, though, and seems up for the task.

"No one walks em qualquer lugar in Rhode Island," she assures me as we speed off in her Volkswagen, as if toe blisters and sore hammies are my biggest concern for the day.

As if toe blisters and sore hammies are my biggest concern for the day.

Our first stop, at 9 a.m. sharp, is Ravenous Brewing, the second smallest brewery in the state as well as the northernmost, located in the town of Woonsocket, near the Massachusetts border. We struggle to find it at first, and I'm quite concerned. Getting even a minute off schedule could screw up my entire day. But, eventually, Alexa finds the tiny brewery, tucked in the corner of an industrial parking lot where food trucks are stored for the night. We are welcomed by owner Dorian Rave, a cool name for a cool guy who was formerly a Central Falls police captain.

"I started this as kind of an F-U to my ex-wife," he tells me. She had continually bashed his home-brewing dreams. "Don't print that." Pause. "OK, you can print that." Now he has a new wife and his own one-man brewery, about as big as a coffee shop and just as cozy, with Edgar Allen Poe iconography everywhere, even if Rave doesn't seem to be that big of fan. I try his five beers and they're all pretty good, especially the Coffee Milk Stout.

"You know how kids drink chocolate milk? Or strawberry milk?" Alexa says. "In Rhode Island kids drink coffee milk."

It's actually the state's official beverage I learn. I will learn about many of the state's official whatevers during this day. Go ahead, quiz me.

Our next stop is Narragansett, Rhode Island's largest brewery, and the only spot I'll visit today that you've actually heard of. What you might not know, however, is that Rhode Island's most famous brewery brews all its beers in Rochester, New York.

Started in 1890 in Cranston, Rhode Island, Narragansett Lager was at one time the best-selling beer in all of New England. In the 1960s, though, the brewery was sold, and by 1981 Narragansett was closed for good. In 2005, a group of Rhode Island investors, lead by former Snapple exec Mark Hellendrung, purchased the brand with an aim to resurrect it. Unfortunately, that meant initially brewing in Rochester. So what am I visiting&mdashand more importantly, drinking&mdashin Pawtucket, Rhode Island?

Next to an "adult day care" sit several beat-up warehouses, 131,000 square feet worth, that were at one time the Bancroft wooden tennis racket factory. (If you're wondering, you can buy 131,000 square-feet of Pawtucket warehouse space for a mere $1.25 million.) It doesn't look like much&mdashfrom the outside it doesn't even look safe to enter&mdashbut these buildings will soon form an ambitious "craft beer collective." Primarily funded by Narragansett, which will finally have its own Rhode Island brewing space, it will be shared with another half-dozen or so smaller breweries looking to scale up.

There are plenty of shiny 300-barrel fermenters, but no brewing is going on just yet. So employees B.J. Mansuetti, Jim Crooks, and I are forced to sit on pallets of 'Gansett cans in the chilly, unfinished warehouse, sipping on Rochester-brewed beer as they point to where various parts of the facility will soon be.

"People will be drinking here in six weeks, believe it or not. By St. Patrick's Day," Crooks notes optimistically. "It will be our own sort of adult day care," he cracks.

While checking Twitter in between stops, I notice that my state, New York, has just surpassed 300 total breweries. Brooklyn, where I live, now has 12 itself&mdashand I haven't even been to all of them. Visiting every brewery in the Empire state in a single day would be an impossibility you'd need an extra liver and teleportation technology. Such would be the case in most states: Even in a relatively non-beery state like North Dakota, which only has a dozen breweries, some are over 400 miles apart. That leads me to believe if I accomplish this, I will be the first person to ever have visited (and drank at!) every single brewery in a single state in a single day. Not only that, I aim to literally drink (taste) every single beer currently available in the state.

I will be the first person to ever have visited (and drank at!) every single brewery in a single state in a single day.

"The tourism board had never heard of any one wanting to do this," Alexa tells me, a sentence I always like to hear when pulling off a stunt.

Down the street from Narragansett&mdasheverything is down the street in this tiny state&mdashsits Foolproof Brewing, the biggest success story in Rhode Island craft beer. It was opened in 2013 by Nick Garrison, who had been working in the aerospace industry, though not as a rocket scientist, he insists. Foolproof has become so popular it is now sold in seven states and the brewery has undergone three expansions.

"But you seem like you know all this stuff, so I won't bore you with a tour," Garrison tells me as we peek into the brew house. I hunker down at Foolproof's brightly-appointed tap room, where I sample 10 different beers in under 10 minutes. Foolproof likes to make beers with unusual ingredients that are evocative of unique life experiences. I'm particularly impressed with Shuckolate, a chocolate/oyster stout made for Valentine's Day, as both those ingredients are said to be aphrodisiacs. I suggest Garrison add tiger penis to next year's batch.

We head back into Providence for a stop at the city's old craft brewery, Union Station. Opened in 1994 in a former train depot, it is now owned by the John Harvard's brewpub chain. Standing at the bar as the lunch crowd begins filing in, I try eight beers plus a housemade root beer.

As I enter Trinity Brewhouse just down the block&mdashyes, we drive&mdashI'm greeted by state senator Joshua Miller. Excellent! I presume I'm about to get a key to the state for my historic drinking efforts. Not quite. Instead I learn Miller is the long-time owner of Trinity and that's there's no such thing as a key to a state.

We take a seat at a beat-up corner booth, and Miller regales me with the kind of stories you'd expect a long-time bar owner and long-time politician to have. He's pro-marijuana. He had a bit part in There's Something About Mary. He once told an "Alex Jones Infowars guy" to "go fuck yourself," leading to radical right-wingers attempting to shut down Trinity. Diversão! Miller has been in the bar business since 1975 when, as a 21-year-old college junior, he and some buddies bought Met Café for a mere $20,000. By the early 1990s he was helping change state legislation so he could capitalize on the country's looming microbrewery craze.

"People still come in here and they'll try to order a Bud. Or a Corona," he tells me. "They don't seem to understand that we make our own beer! You almost wonder how they don't need to have a seeing-eye dog with them." I try nine different house beers, some first brewed in 1994, and squeeze in a lunch of beer-battered fish and chips.

We're somehow ahead of schedule. I've honestly never enjoyed bar crawling so much. There's no time for small talk, no time for doing anything but quickly exchanging niceties with taproom staff before having them lay out a full flight of beers to pour down my face. At each additional brewery I arrive at, I'm usually asked to recount my day so far. By this point in the afternoon that only takes a minute by the evening a full recap of the day's events could use up my entire allotted time.

We again leave the city and head back to Pawtucket, which is apparently the armpit of Rhode Island, according to everyone I speak to. It's the home of shuttered mills, high crime rates, failing public schools, elevated teen pregnancy, and triple-A baseball. Bucket Brewery is a play on one of the much-maligned town's most pervasive epithets.

"You don't get to pick your nickname," founder Nate Broomfield tells me. "But you can claim it."

Amazingly, some 38 beers into my day, I don't hate beer yet, nor Rhode Island, but the day is only halfway over. Alexa shuffles me on to Crooked Current, also in Pawtucket, in a shopping center that features a yoga studio, a Latin dance company, and an African-American theater troupe. Sad as it is to say, Crooked Current is the only brewery in the state run by a female brewmaster&mdashand Nichole Pelletier is probably the most inventive one in the entire Ocean State. Working on Rhode Island's smallest brewing system&mdashit's made of plastic and as big as a Poland Springs office water cooler&mdashshe makes some truly inspired culinary beers. With Valentine's Day approaching, she currently has a series of brews that taste like the orange peel-filled and cherry-covered chocolate candies that come in a heart-shaped box.

"It's a luxury to be so small," she tells me, because she's able to experiment without too many people noticing. In a way, that could define the entire state's beer scene&mdasha state whose official motto is, fittingly, "Unwind." With happy hour approaching, it's time to head back to Providence for some more unwinding.

"Will traffic be an issue?" I ask Alexa.

"Traffic is never an issue."

There's no time for small talk, no time for doing anything but quickly exchanging niceties with taproom staff before having them lay out a full flight of beers to pour down my face.

TGIF, and the breweries are finally beginning to fill up with office workers and drinkers. Especially Long Live Beerworks, over which beer geeks are currently going gaga. Its founder, Armando DeDona, is a laid-back guy with slicked-back hair. He gave up a frustrating life as a mason in his late 30s and headed to brewing school in Sunderland, England, living in a tiny dorm room among teenage college kids. He now makes the kind of juicy, New England-style IPAs that are all the rage at the moment, yet he remains ridiculously humble.

"I really like the Lonely Weekend IPA," I tell him. It's my 50th beer of the day and one of the best.

"Yeah. It's all right I guess," he responds.

I would have gladly stayed at Long Live for the rest of the night, but we must move on. We next hit Revival Brewing, which resides in the low-ceilinged basement of a bar called Brutopia and is laid out like a crumbling frat house: pinball machines, ping pong tables, well-worn sofas, and high-fivin' dudes playing video games.

"People always get either the (low-alcohol pilsner) What Cheer? or the (10 percent ABV tripel) RIPTA&mdashnothing in the middle," the taproom bartender Eli tells me. I get all 11 available beers. In the corner some college bros are getting RIPTA'd themselves while munching on styrofoam cartons of fried calamari. Alexa informs me that fried calamari is Rhode Island's official state appetizer.

We head south for the final stops on the day's journey, entering the dark country roads of Exeter. Armando had already told me that Tilted Barn Brewery is "our Hill Farmstead," referencing the Vermont farmhouse brewery that is perhaps the best brewery in America and certainly one of the most bucolic. Tilted Barn is located on 30 acres of land you can't believe were squeezed into this mostly urban state. I'll later learn those 30 acres, including buildings, are worth less than my Brooklyn brownstone.

I'll later learn those 30 acres, including buildings, are worth less than my Brooklyn brownstone.

Matt Richardson certainly has the shortest commute of any Rhode Island brewery owner: his house sits a few feet from the 1800s-built barn he brews in. He tells me his wife is currently at home taking care of their three children while he acts as bartender at the lively tap room. His four beers are excellent I particularly enjoy the Mount Yasur coffee porter. He even sells Christmas trees, though I'm not in the market. Unfortunately, I have to use the flashlight app on my iPhone to find my way to the port-a-potty outside.

Proclamation Brewery is currently the hottest brewery in the state, but they were not open for my endeavor, the whole brewery team having headed up to Boston for that weekend's Extreme Beer Festival. Apparently, they don't find a man drinking at every brewery in their state quite extreme enough. I consider breaking into the brewery just to show them the extremes I am willing to go to, but instead simply have Alexa stop the car in front of the brewery. There I pound a can of their Double Dry-Hopped Tendril IPA. It's lovely.

In my brief time here, I've begun to realize that, in many ways, Rhode Island is like Massachusetts on steroids. The Patriots will win the Super Bowl in just two days, and no matter where we visit, whether high-end or low-brow, gentlemen are clad in Pat Patriot hats and Thomas Edward Brady replica jerseys.

Rhode Island's love affair with the Patriots is perhaps best summed up by the remarkable work of art painted on the side of a building facing Kingstown Road in South Kingstown. It shows a hairy-wristed right hand spread open, with giant Super Bowl rings on every finger but the middle one. "This one's for you, Roger!" exclaims the sign.

Across the street from this wonderfully subtle sign sits Sons of Liberty, the only distillery on my tour. I'm getting cocky. I started my day by having just a sip of most beers, but as we hit nightfall I'm drinking full glasses. I'm now not even opposed to having some drams of whiskey, like the inventive offerings made by Sons of Liberty. I greatly enjoy their Grapefruit Hop whiskey and their Pedro Ximénez Sherry Finish&mdashand yes, I also have the complimentary beers.

Whalers Brewing just up the road is the most raucous scene I encounter all day, a massive Moby Dick-decorated warehouse space full of URI students playing cornhole as their dogs run amok. Grey Sail is the state's southernmost brewery (it's on the Connecticut border) and produces its most famed beer of the moment&mdashCaptain's Daughter, a delicious, mosaic-hopped double IPA. Newport Storm Brewery is the only brewery located in the tiny vacation town. Of course, it's mid-winter right now&mdash28 degrees today&mdashso there aren't exactly a lot of visitors. In fact, there are zero customers left at 9 p.m. to watch me down three rums and eight beers with such New England-y names as infeRIority Complex and Rhode Sodah.

There is no ceremony, no streamers, no politicians nor eager fans upon my 10:30 p.m. arrival at my final destination, Coddington Brewing Co.&mdashjust a few locals eating calamari and watching the end of the Celtics game. Opened in 1995, Coddington is the third-oldest brewery in the state, and it's looking worse for wear. The lighting is unpleasant, the employees aloof, the rarely-updated menus housed in those plastic sleeves that always end up covered with nacho gunk. But now is not the time to get tripped up. I order a full flight of seven beers, and a paper placemat is laid in front of me with circles identifying each one.

Brewmaster Marshall Righter comes out to say hello to me. He tells me he's retiring from the brewing business and spending this late evening training his replacement. He's not that old though, so I wonder why he's leaving the beer game.

"Moving to Jamaica. Cannabis," he tells me. I consider following him.

Whereas I started my day by having just a sip of most beers, as we hit nightfall I'm finally drinking full glasses.

Instead, I plow through my flight of beers so I can complete my mission, get the hell out of Coddington, and let Alexa drive me back to my hotel. Remarkably, she doesn't seem to hate me yet, even after watching me spend 14 straight hours drinking without even a sip of alcohol herself.

I return to the Dean Hotel just as some rowdy conventioneers are headed out for the evening. I'm surprisingly not too drunk, not even too tired. I'm just really fucking sick of beer. It feels like I will never get the taste of beer out of my mouth. Entering my room, I immediately head to the bathroom to brush my teeth. I find my sink filled to the brim with ice and two "Hi&mdashNeighbor! Have a 'Gansett" pounder cans shoved in it. A welcome gift. I'm unfazed. I turn on the water and pull out my Oral-B. The sink begins overflowing as I brush.


Assista o vídeo: Katy Perry - Last Friday Night . Official Music Video (Agosto 2022).