Novas receitas

Qual fruta ou vegetal está no topo da lista de pesticidas "Dúzias Sujas" deste ano?

Qual fruta ou vegetal está no topo da lista de pesticidas



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O Grupo de Trabalho Ambiental divulgou sua lista de produtos com mais resíduos de pesticidas e o número um são morangos

Wikimedia Commons

Quão “sujos” são seus hábitos de compra de alimentos?

Todos os anos a lista do Dirty Dozen, compilado pelo Grupo de Trabalho Ambiental, destaca produtos notórios por resíduos de pesticidas pesados ​​(e perigosos).

Na maioria das vezes, as maçãs estão no topo da lista, mas agora foram derrotadas pelos morangos. Na Califórnia, cada acre de cultivo de morango é tratado com 136 quilos de pesticidas químicos, permitindo que os agricultores aumentem o rendimento da temporada de cultivo naturalmente curta do morango.

“É surpreendente ver como os morangos estão fortemente contaminados com resíduos de pesticidas perigosos, mas ainda mais chocante é que esses resíduos não violam as fracas leis e regulamentos dos EUA sobre pesticidas em alimentos”, disse Sonya Lunder, analista sênior do EWG em um demonstração. “Os níveis de resíduos permitidos na produção da EPA são muito fracos para proteger a saúde dos americanos. Eles devem ser atualizados para refletir novas pesquisas que mostram que até mesmo doses muito pequenas de produtos químicos tóxicos podem ser prejudiciais, especialmente para crianças pequenas. ”

O resto do Dirty Dozen está listado abaixo:

12- Pepinos

11- Tomate Cereja

10- pimentões doces

9- Tomates

8- Espinafre

7- cerejas

6 - Uvas

5- Aipo

4- Pêssegos

3- Nectarinas

2- Maçãs

1- morangos

Do outro lado do espectro, há o Lista “Quinze Limpos” da produção com a menor quantidade de resíduos de pesticidas, encimado por abacates e milho doce.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos são os mais propensos a estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item & quot, declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D, uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos de 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou no top 10 da lista pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriram que os resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2 por cento das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto para o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen continham dois ou mais pesticidas & quot, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por focar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. contêm resíduos de pesticidas altamente tóxicos. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais elevados do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item, & quot declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D, uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos de 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou no top 10 da lista pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriram que os resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2 por cento das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen tinham dois ou mais pesticidas & quot, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por se concentrar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. contêm resíduos de pesticidas altamente tóxicos. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais elevados do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item & quot, declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos de 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou no top 10 da lista pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriram que os resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2 por cento das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen tinham dois ou mais pesticidas & quot, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por focar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. têm resíduos de pesticidas altamente tóxicos sobre eles. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais elevados do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item & quot, declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos de 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou na lista dos dez primeiros pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriam que resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2% das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto para o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen continham dois ou mais pesticidas & quot, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por focar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. contêm resíduos de pesticidas altamente tóxicos. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais elevados do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O que é mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam eles convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item & quot, declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos EUA em 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou na lista dos dez primeiros pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriam que resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2 por cento das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen continham dois ou mais pesticidas ”, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por focar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. contêm resíduos de pesticidas altamente tóxicos. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais elevados do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos nós continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item, & quot declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

As descobertas fazem parte do EWG & # x2019s 2020 & # x201CDirty Dozen & # x201D e & # x201CClean Fifteen, & # x201D, uma lista anual dos alimentos mais e menos contaminados com pesticidas. Para compilar o ranking, o EWG analisou testes conduzidos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos de 47 tipos diferentes de produtos cultivados convencionalmente.

Juntamente com os resultados das listas Dirty Dozen e Clean Fifteen, talvez a parte mais surpreendente das descobertas deste ano envolva uma fruta seca popular: passas. O EWG normalmente examina apenas frutas e vegetais frescos, mas optou por incluir passas em sua pesquisa de 2020 (o USDA testou passas no ano passado pela primeira vez desde 2007). & quotQuase todas as amostras de passas não orgânicas testadas & # x201499 por cento & # x2014 tinham resíduos de pelo menos dois pesticidas & quot, relatou. Se incluídas na lista de 2020 Dirty Dozen, as passas teriam a pior classificação de todas as frutas testadas. Isso inclui morangos, nectarinas, maçãs e cerejas, todos com resíduos de dois ou mais pesticidas em pelo menos 90% das amostras.

Além das passas, o EWG descobriu que os morangos foram as frutas mais contaminadas pelo quinto ano consecutivo. Kale entrou no top 10 da lista pela primeira vez em mais de uma década no ano passado, graças a novos dados que sugeriram que os resíduos de pesticidas nesta folhagem verde incluíam traços de DCPA. "A Agência de Proteção Ambiental classifica o DCPA como um possível carcinógeno humano e, em 2009, a União Europeia o proibiu", relata o EWG. Apesar de seus robustos benefícios à saúde, as folhas verdes cultivadas convencionalmente parecem conter mais pesicidas do que a maioria dos outros tipos de produtos: várias amostras de couve mostraram 18 pesticidas diferentes e, em média, as amostras de couve e espinafre tinham 1,1 a 1,8 vezes mais resíduos de pesticidas em peso do que qualquer outra cultura testada.

Então, qual produto cultivado convencionalmente é mais seguro para comprar? Abacates (#blessed). De acordo com o EWG, menos de 2% das amostras de abacates e do segundo tipo de produto mais limpo, o milho doce, apresentaram qualquer pesticida detectável. Mais boas notícias: exceto o repolho, todos os outros produtos do Clean Fifteen deram positivo para quatro ou menos pesticidas, e quase 70% das amostras de frutas e vegetais do Clean Fifteen não tinham nenhum resíduo de pesticida. “Vários resíduos de pesticidas são extremamente raros em vegetais Clean Fifteen. Apenas 7% das amostras de frutas e vegetais da Clean Fifteen continham dois ou mais pesticidas ”, afirma o relatório do EWG.

As listas do EWG, que começaram em 1993, ganharam reputação entre muitos médicos e organizações de saúde notáveis, incluindo a Academia Americana de Pediatria, por reduzir a exposição a pesticidas nas dietas. Mas a lista do Dirty Dozen também atraiu algumas críticas por focar na quantidade de pesticidas em vez da toxicidade real, ou por não reconhecer que os produtos orgânicos também podem conter pesticidas. De acordo com Sonya Lunder, analista sênior do EWG, o grupo destacou as safras, como pimenta deste ano, como & # x201CDirty Dozen Plus. contêm resíduos de pesticidas altamente tóxicos. Além disso, alguns críticos apontaram que os níveis de resíduos de pesticidas encontrados nos alimentos nesta lista, embora mais altos do que outras frutas e vegetais, geralmente ainda estão bem abaixo dos níveis de tolerância da EPA. Lembre-se: frutas e vegetais são componentes altamente críticos de uma dieta saudável, seja ela cultivada convencionalmente ou orgânica.

Veja as listas completas de Dirty Dozen e Clean Fifteen abaixo, bem como as classificações completas de mais de 50 variedades de produtos no site do EWG.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here & mdashEstas são as frutas e vegetais que você pode querer considerar comprar orgânicos

Primeiras coisas primeiro. O mais importante é que todos continuemos a comer muitas frutas e vegetais, sejam convencionais ou orgânicos frescos ou congelados.

Dito isso, você pode querer pensar duas vezes antes de comprar morangos, espinafre ou couve cultivados convencionalmente. De acordo com um novo relatório do Grupo de Trabalho Ambiental (EWG), esses alimentos têm maior probabilidade de estar contaminados com resíduos de pesticidas sintéticos & # x2014 e quase 70 por cento dos produtos frescos vendidos nos EUA contêm resíduos desses produtos químicos.

& quotMuitas safras contêm pesticidas potencialmente prejudiciais, mesmo depois de lavar, descascar ou esfregar, o que o USDA faz antes de testar cada item & quot, declara o EWG & aposs Shopper & # x2019s Guide to Pesticides in Produce. & quotComo a contaminação por pesticidas varia de acordo com a cultura, é importante entender quais itens estão mais ou menos contaminados. & quot

The findings are part of the EWG’s 2020 𠇍irty Dozen” and 𠇌lean Fifteen,” an annual list of the most and least pesticide-ridden foods. To compile the ranking, the EWG analyzed tests conducted by the U.S. Department of Agriculture of 47 different types of conventionally grown produce.

Alongside the results of the Dirty Dozen and Clean Fifteen lists, perhaps the most surprising piece of this year&aposs findings involves a popular dried fruit: raisins. The EWG typically examines just fresh fruits and vegetables, but chose to include raisins in its 2020 research (the USDA tested raisins last year for the first time since 2007). "Almost every sample of non-organic raisins tested� percent—had residues of at least two pesticides," it reports. If included in the 2020 Dirty Dozen list, raisins would rank worst of all fruits tested. This includes strawberries, nectarines, apples, and cherries, which all had residues of two or more pesticides on at least 90 percent of samples.

Aside from raisins, the EWG found that strawberries were the most contaminated fruit for the fifth year in a row. Kale made its way onto the list&aposs top 10 for the first time in over a decade last year, thanks to new data that suggested pesticide residues on this leafy green included traces of DCPA. "The Environmental Protection Agency classifies DCPA as a possible human carcinogen, and in 2009 the European Union banned it," reports the EWG. Despite their robust health benefits, conventionally-grown leafy greens appear to contain more pesicides than most other types of produce: multiple samples of kale showed 18 different pesticides, and on average, kale and spinach samples both had 1.1 to 1.8 times as much pesticide residue by weight than any other crop tested.

So what conventionally grown produce is safest to purchase? Avocados (#blessed). According to the EWG, fewer than 2 percent of samples of both avocados and the second cleanest type of produce, sweet corn, showed any detectable pesticides. More good news: save for cabbage, all other products on the Clean Fifteen tested positive for four or fewer pesticides, and nearly 70 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had no pesticide residue at all. "Multiple pesticide residues are extremely rare on Clean Fifteen vegetables. Only 7 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had two or more pesticides," states the EWG report.

The EWG lists, which started in 1993, have gained a reputation among many notable doctors and health organizations, including the American Academy of Pediatrics, for reducing pesticide exposure in diets. But the Dirty Dozen list has also attracted some criticism for focusing on quantity of pesticides rather than actual toxicity, or for failing to acknowledge that organic produce may also contain pesticides. According to Sonya Lunder, EWG senior analyst, the group has taken to highlighting crops, like hot peppers this year, as the 𠇍irty Dozen Plus.” These produce picks don’t meet the traditional criteria, but have been found to have residue of highly toxic pesticides on them. Additionally, some critics have pointed out that the levels of pesticide residue found on the food in this list, though higher than other fruits and vegetables, are generally still well below EPA tolerance levels. Remember: fruits and vegetables are highly critical components of a healthy diet, whether conventionally grown or organic.

See the full Dirty Dozen and Clean Fifteen lists below, as well as the complete rankings of over 50 varieties of produce on the EWG website.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here&mdashThese Are the Fruits and Vegetables You Might Want to Consider Buying Organic

First things first. What&aposs most important is that we all continue to eat plenty of fruits and vegetables, whether they&aposre conventional or organic fresh or frozen.

That being said, you might want to think twice before purchasing conventionally grown strawberries, spinach, or kale. According to a new report from the Environmental Working Group (EWG), these foods are the most likely to be contaminated with synthetic pesticide residue𠅊nd nearly 70 percent of the fresh produce sold in the U.S. contains residues of these chemicals.

"Many crops contain potentially harmful pesticides, even after washing, peeling or scrubbing, which the USDA does before testing each item," states the EWG&aposs Shopper’s Guide to Pesticides in Produce. "Since pesticide contamination varies by crop, it is important to understand which items are most or least contaminated."

The findings are part of the EWG’s 2020 𠇍irty Dozen” and 𠇌lean Fifteen,” an annual list of the most and least pesticide-ridden foods. To compile the ranking, the EWG analyzed tests conducted by the U.S. Department of Agriculture of 47 different types of conventionally grown produce.

Alongside the results of the Dirty Dozen and Clean Fifteen lists, perhaps the most surprising piece of this year&aposs findings involves a popular dried fruit: raisins. The EWG typically examines just fresh fruits and vegetables, but chose to include raisins in its 2020 research (the USDA tested raisins last year for the first time since 2007). "Almost every sample of non-organic raisins tested� percent—had residues of at least two pesticides," it reports. If included in the 2020 Dirty Dozen list, raisins would rank worst of all fruits tested. This includes strawberries, nectarines, apples, and cherries, which all had residues of two or more pesticides on at least 90 percent of samples.

Aside from raisins, the EWG found that strawberries were the most contaminated fruit for the fifth year in a row. Kale made its way onto the list&aposs top 10 for the first time in over a decade last year, thanks to new data that suggested pesticide residues on this leafy green included traces of DCPA. "The Environmental Protection Agency classifies DCPA as a possible human carcinogen, and in 2009 the European Union banned it," reports the EWG. Despite their robust health benefits, conventionally-grown leafy greens appear to contain more pesicides than most other types of produce: multiple samples of kale showed 18 different pesticides, and on average, kale and spinach samples both had 1.1 to 1.8 times as much pesticide residue by weight than any other crop tested.

So what conventionally grown produce is safest to purchase? Avocados (#blessed). According to the EWG, fewer than 2 percent of samples of both avocados and the second cleanest type of produce, sweet corn, showed any detectable pesticides. More good news: save for cabbage, all other products on the Clean Fifteen tested positive for four or fewer pesticides, and nearly 70 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had no pesticide residue at all. "Multiple pesticide residues are extremely rare on Clean Fifteen vegetables. Only 7 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had two or more pesticides," states the EWG report.

The EWG lists, which started in 1993, have gained a reputation among many notable doctors and health organizations, including the American Academy of Pediatrics, for reducing pesticide exposure in diets. But the Dirty Dozen list has also attracted some criticism for focusing on quantity of pesticides rather than actual toxicity, or for failing to acknowledge that organic produce may also contain pesticides. According to Sonya Lunder, EWG senior analyst, the group has taken to highlighting crops, like hot peppers this year, as the 𠇍irty Dozen Plus.” These produce picks don’t meet the traditional criteria, but have been found to have residue of highly toxic pesticides on them. Additionally, some critics have pointed out that the levels of pesticide residue found on the food in this list, though higher than other fruits and vegetables, are generally still well below EPA tolerance levels. Remember: fruits and vegetables are highly critical components of a healthy diet, whether conventionally grown or organic.

See the full Dirty Dozen and Clean Fifteen lists below, as well as the complete rankings of over 50 varieties of produce on the EWG website.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here&mdashThese Are the Fruits and Vegetables You Might Want to Consider Buying Organic

First things first. What&aposs most important is that we all continue to eat plenty of fruits and vegetables, whether they&aposre conventional or organic fresh or frozen.

That being said, you might want to think twice before purchasing conventionally grown strawberries, spinach, or kale. According to a new report from the Environmental Working Group (EWG), these foods are the most likely to be contaminated with synthetic pesticide residue𠅊nd nearly 70 percent of the fresh produce sold in the U.S. contains residues of these chemicals.

"Many crops contain potentially harmful pesticides, even after washing, peeling or scrubbing, which the USDA does before testing each item," states the EWG&aposs Shopper’s Guide to Pesticides in Produce. "Since pesticide contamination varies by crop, it is important to understand which items are most or least contaminated."

The findings are part of the EWG’s 2020 𠇍irty Dozen” and 𠇌lean Fifteen,” an annual list of the most and least pesticide-ridden foods. To compile the ranking, the EWG analyzed tests conducted by the U.S. Department of Agriculture of 47 different types of conventionally grown produce.

Alongside the results of the Dirty Dozen and Clean Fifteen lists, perhaps the most surprising piece of this year&aposs findings involves a popular dried fruit: raisins. The EWG typically examines just fresh fruits and vegetables, but chose to include raisins in its 2020 research (the USDA tested raisins last year for the first time since 2007). "Almost every sample of non-organic raisins tested� percent—had residues of at least two pesticides," it reports. If included in the 2020 Dirty Dozen list, raisins would rank worst of all fruits tested. This includes strawberries, nectarines, apples, and cherries, which all had residues of two or more pesticides on at least 90 percent of samples.

Aside from raisins, the EWG found that strawberries were the most contaminated fruit for the fifth year in a row. Kale made its way onto the list&aposs top 10 for the first time in over a decade last year, thanks to new data that suggested pesticide residues on this leafy green included traces of DCPA. "The Environmental Protection Agency classifies DCPA as a possible human carcinogen, and in 2009 the European Union banned it," reports the EWG. Despite their robust health benefits, conventionally-grown leafy greens appear to contain more pesicides than most other types of produce: multiple samples of kale showed 18 different pesticides, and on average, kale and spinach samples both had 1.1 to 1.8 times as much pesticide residue by weight than any other crop tested.

So what conventionally grown produce is safest to purchase? Avocados (#blessed). According to the EWG, fewer than 2 percent of samples of both avocados and the second cleanest type of produce, sweet corn, showed any detectable pesticides. More good news: save for cabbage, all other products on the Clean Fifteen tested positive for four or fewer pesticides, and nearly 70 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had no pesticide residue at all. "Multiple pesticide residues are extremely rare on Clean Fifteen vegetables. Only 7 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had two or more pesticides," states the EWG report.

The EWG lists, which started in 1993, have gained a reputation among many notable doctors and health organizations, including the American Academy of Pediatrics, for reducing pesticide exposure in diets. But the Dirty Dozen list has also attracted some criticism for focusing on quantity of pesticides rather than actual toxicity, or for failing to acknowledge that organic produce may also contain pesticides. According to Sonya Lunder, EWG senior analyst, the group has taken to highlighting crops, like hot peppers this year, as the 𠇍irty Dozen Plus.” These produce picks don’t meet the traditional criteria, but have been found to have residue of highly toxic pesticides on them. Additionally, some critics have pointed out that the levels of pesticide residue found on the food in this list, though higher than other fruits and vegetables, are generally still well below EPA tolerance levels. Remember: fruits and vegetables are highly critical components of a healthy diet, whether conventionally grown or organic.

See the full Dirty Dozen and Clean Fifteen lists below, as well as the complete rankings of over 50 varieties of produce on the EWG website.


The 2020 Dirty Dozen List Is Here&mdashThese Are the Fruits and Vegetables You Might Want to Consider Buying Organic

First things first. What&aposs most important is that we all continue to eat plenty of fruits and vegetables, whether they&aposre conventional or organic fresh or frozen.

That being said, you might want to think twice before purchasing conventionally grown strawberries, spinach, or kale. According to a new report from the Environmental Working Group (EWG), these foods are the most likely to be contaminated with synthetic pesticide residue𠅊nd nearly 70 percent of the fresh produce sold in the U.S. contains residues of these chemicals.

"Many crops contain potentially harmful pesticides, even after washing, peeling or scrubbing, which the USDA does before testing each item," states the EWG&aposs Shopper’s Guide to Pesticides in Produce. "Since pesticide contamination varies by crop, it is important to understand which items are most or least contaminated."

The findings are part of the EWG’s 2020 𠇍irty Dozen” and 𠇌lean Fifteen,” an annual list of the most and least pesticide-ridden foods. To compile the ranking, the EWG analyzed tests conducted by the U.S. Department of Agriculture of 47 different types of conventionally grown produce.

Alongside the results of the Dirty Dozen and Clean Fifteen lists, perhaps the most surprising piece of this year&aposs findings involves a popular dried fruit: raisins. The EWG typically examines just fresh fruits and vegetables, but chose to include raisins in its 2020 research (the USDA tested raisins last year for the first time since 2007). "Almost every sample of non-organic raisins tested� percent—had residues of at least two pesticides," it reports. If included in the 2020 Dirty Dozen list, raisins would rank worst of all fruits tested. This includes strawberries, nectarines, apples, and cherries, which all had residues of two or more pesticides on at least 90 percent of samples.

Aside from raisins, the EWG found that strawberries were the most contaminated fruit for the fifth year in a row. Kale made its way onto the list&aposs top 10 for the first time in over a decade last year, thanks to new data that suggested pesticide residues on this leafy green included traces of DCPA. "The Environmental Protection Agency classifies DCPA as a possible human carcinogen, and in 2009 the European Union banned it," reports the EWG. Despite their robust health benefits, conventionally-grown leafy greens appear to contain more pesicides than most other types of produce: multiple samples of kale showed 18 different pesticides, and on average, kale and spinach samples both had 1.1 to 1.8 times as much pesticide residue by weight than any other crop tested.

So what conventionally grown produce is safest to purchase? Avocados (#blessed). According to the EWG, fewer than 2 percent of samples of both avocados and the second cleanest type of produce, sweet corn, showed any detectable pesticides. More good news: save for cabbage, all other products on the Clean Fifteen tested positive for four or fewer pesticides, and nearly 70 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had no pesticide residue at all. "Multiple pesticide residues are extremely rare on Clean Fifteen vegetables. Only 7 percent of Clean Fifteen fruit and vegetable samples had two or more pesticides," states the EWG report.

The EWG lists, which started in 1993, have gained a reputation among many notable doctors and health organizations, including the American Academy of Pediatrics, for reducing pesticide exposure in diets. But the Dirty Dozen list has also attracted some criticism for focusing on quantity of pesticides rather than actual toxicity, or for failing to acknowledge that organic produce may also contain pesticides. According to Sonya Lunder, EWG senior analyst, the group has taken to highlighting crops, like hot peppers this year, as the 𠇍irty Dozen Plus.” These produce picks don’t meet the traditional criteria, but have been found to have residue of highly toxic pesticides on them. Additionally, some critics have pointed out that the levels of pesticide residue found on the food in this list, though higher than other fruits and vegetables, are generally still well below EPA tolerance levels. Remember: fruits and vegetables are highly critical components of a healthy diet, whether conventionally grown or organic.

See the full Dirty Dozen and Clean Fifteen lists below, as well as the complete rankings of over 50 varieties of produce on the EWG website.


Assista o vídeo: Hvilken grønnsak gjør mest skade? (Agosto 2022).